3.7.10

Carta ao Destino.


Caríssimo Sr. Destino,
eu poderia começar esta carta com uma grande lista de "Por que eu?", "Como isso pode acontecer?", e "Tinha que ser comigo?" , além de uma amigável exigência de reembolso pelas unhas roídas. 
Por sorte, abandonei a ideia. Se te conheço bem, Destino, você odeia reclamações. Talvez tivesse aceitado o reembolso. Porém mesmo depois de tanto tempo, você não mudou, pude perceber. E já conheço seu método de trabalho - portanto, sem reclamações. Ah, se você soubesse! Ao contrário de você, mudei tanto ultimamente, que a única coisa que se mantiveram foram o par de óculos de armação leve. E os olhos.
Entenda que desta vez, não estou assustada com o que vou deixar para trás. O medo do futuro engoliu toda a saudade. Talvez essa carta seja apenas um lembrete, para que eu não seja esquecida. Uma oportunidade de dizer: Destino, por favor, se encarregue de que eu não tenha o que temer. Um último recurso antes de correr para a vida. Mencionado o termo vida, espero que você não esteja ocupado o bastante para deixar de ler duas das lições de vidas mais importantes que já aprendi: Primeiro, você pode, por exemplo, descobrir que tem coragem para apoiar um grande amigo na hora certa. E ter o talento para magoá-lo inconscientemente na hora errada. Segundo, estou convicta de que é impossível agradar a todos, não importa o quanto você tente. Acho até, que tentar  piora as coisas. Isso porque, as vezes, amigos não estão dispostos a superar diferenças e se perdem. As vezes, amigos não estão dispostos a superar distâncias e se perdem. As vezes, amigos não são amigos, e colegas podem nos surpreender. Acredite, aprendi da pior maneira. Poderia ficar aqui horas a fio mas o tempo é curto e não vou me prolongar mais. Além do que, minhas mãos já estão tremulas.
Uma última pauta. Devo-lhe um tímido obrigada . Porque de modo geral, não posso reclamar - outra pequena descoberta - e afinal de contas não sou ingrata. Sabe, foi um alívio descobrir  que as coisas poderiam estar realmente piores agora. Mesmo com os dias ruins. Enfim, chego a conclusão de que talvez - e só talvez - isso possa ser divertido.

Sinceros votos de um bom dia.
Atenciosamente, 
Eu mesma.

PS: Andam dizendo por aí que o Destino é para perdedores, e recorrer a ele (você) é uma desculpa para esperar as coisas acontecerem. Coisas que nós próprios podemos fazer. Espero que não seja verdade - seria um enorme desperdício de tinta e papel.



12 comentários:

  1. Cara... que linda personificação do Destino... gostei de verdade!!! Texto fera...


    Bejão...

    ResponderExcluir
  2. Ah como eu queria escrever uma cartas dessas....

    ResponderExcluir
  3. Lindo,amei
    Beijos
    http://nuvem-de-amor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto e Blog *-*
    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  5. Gostei demais da carta....meio que me identifiquei com ela....Espero que destino não seja para perdedores, pois às vezes faço questão de apostar nele.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto e imagem.Vou passar aqui mais vezes.Boa noite!
    ***SIGA E SEJA SEGUIDO

    ResponderExcluir
  7. o destino, é uma coisa que eu tenho mais medo de brincar :x
    HUSAUHS!
    estou seguindo :*
    http://babyjustalittlesecret.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Nossa que carta LINDA.^^
    belas palavras!
    escrever é uma arte... PARABENS vc é uma artista

    bjooO
    http://sonhossempreserealizam.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. bells *-* que lindo. AMEI

    ResponderExcluir
  10. lindo o texto ! amei de verdade

    ResponderExcluir
  11. Oi queria :)
    Selo pra ti no meu blog!

    ResponderExcluir