17.12.11

Sobre fim de ano, estresse e encanto...

O encanto e o estresse que só os finais de ano nos proporcionam.

Como já li em uma sensacional crônica uma vez, chegar em dezembro é como chegar na sexta-feira dos meses. Tudo é festa, descontração, alegria e correria. Sim, correria.

PRIMEIRO O ENCANTO...

Todas aquelas festas e seus respectivos convites chegando de todos os lados, de todas as pessoas. O décimo terceiro. Roupas novas para a viagem esperada. A falta de limite no cartão (ah, tá, haha). A confraternização no trabalho. O amigo secreto na escola. Os abraços, os beijos, o frio na barriga. A contagem regressiva. Os pisca-piscas sobre as árvores, casas, pessoas e qualquer coisa que exista no mundo. E por fim, a música de fim de ano da Globo.

DEPOIS O ESTRESSE...

A indecisão sobre em qual festa ir, qual convite responder. O décimo terceiro que já foi e você nem viu. A encomenda que ainda não chegou, a roupa que deu defeito e precisou trocar, a viagem que precisou ser desmarcada por causa da encomenda e da roupa. A presença do limite no cartão. A choradeira no trabalho. A choradeira na escola. Os abraços que não puderam ser dados, os beijos desencontrados, o frio na barriga que se esvaiu. Todos os imprevistos logo na contagem regressiva. Os pisca-piscas que infelizmente queimam justo na hora mais importante. E por fim, a música de fim de ano da Globo.

Passamos por isso ou quase passamos ou ainda passamos até por mais coisas, todos os anos. E todos os anos, passamos de ano. A esperança se renova porque na verdade nunca acaba. A alegria aumenta junto com a auto-estima e a confiança, coisas essas que nada abala. O encanto é absoluto e o estresse dá as caras, vindo fazer seu contraponto, porque é fim de ano, e todo ano, o mundo acaba.

Abraços e até a próxima!

2 comentários:

  1. Adoro os seus textos, você escreve muito bem, se expressa muito bem.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oii, muito bom o texto, beijinhos.
    Blanc

    ResponderExcluir