16.1.12

Resenha: Coração de Tinta

Qual é o sonho de todo leitor? Entre tantas respostas, creio que uma se destaque: Poder ver os personagens dos livros que lê. Particularmente é o meu sonho.

É nessa vertente que, creio eu, as produtoras investem tantos milhões para adaptar uma boa obra literária para o cinema. Dar a possibilidade aos fãs verem aquilo que eles haviam imaginado, quando leram as páginas de um bom livro, nas telas, como se fossem reais. É a alegria desfrutada pelos leitores de Senhor dos Anéis, Harry Potter, Nárnia e tantos outros.

Porém, nas adaptações para o cinema, tudo o que vemos é a visão do diretor, ou do produtor, sobre aquele livro que nossa própria imaginação havia construído muito antes. Por isso, acredito, temos tantas queixas sobre filmes adaptados de um livro que não ficaram tão bons. Talvez o que achamos que ficou ruim, na realidade, trata-se da visão ruim que o produtor tinha sobre este ou aquele livro.

E se você pudesse realmente ver os personagens dos livros que lê, tal como eles parecem na sua imaginação? E se Aslan, Dorothy, Frodo, Van Helsing, Nihal, Percy Jackson, Hermione, Kvothe, Derfel e Thiago aparecessem diante de você? Mas e se junto com os heróis, os vilões também aparecessem? Imaginem um mundo onde Sauron, Drácula, Voldemort, Inverno e a Bruxa Má do Oeste andassem soltos por aí. Pois é, Cornelia Funke imaginou.

A escritora alemã, nascida em 1958 na cidade de Dorsten, criou uma história fantástica chamada Coração de Tinta. O livro é o primeiro da trilogia, composta pelos títulos Sangue de Tinta e Morte de Tinta, lançados no Brasil pela editora Companhia das Letras. Nele vemos a história de Mortimer Folchart, ou simplesmente “Mo”, e sua filha Meggie que o acompanha em seu trabalho de recuperação de livros antigos.

Mo jamais lê em voz alta, o que para Meggie é um mistério, mas que logo fica explicado: Ao ler em voz alta, Mo tem o dom de trazer para o mundo real um personagem dos livros. Contudo, este poder tem uma condição: Ao trazer um personagem para o mundo real, alguém ou alguma coisa vai do mundo real para o livro que Mo estiver lendo.

Quando Meggie era apenas uma criança, Mo descobre este dom, que também pode ser claramente interpretado como uma maldição. Enquanto ele lia um livro chamado “Coração de Tinta”, três personagens ganham vida, e sua esposa acaba desaparecendo. Os problemas apenas começam quando Mo descobre que trouxe para o mundo real dois terríveis vilões: Capricórnio e seu braço direito, Basta.

Muitos anos se passam e Mo decide nunca mais ler nada em voz alta, mas logo que Capricórnio descobre seu paradeiro, Meggie é raptada e Mo precisa correr para salvar sua filha, enquanto o vilão planeja utilizar o dom do homem para trazer novos aliados. Aqui também entram personagens muito cativantes, inesquecíveis na minha opinião, como Dedo Empoeirado e a avó de Meggie, Elinor.

A história, além de envolvente, é muito bem escrita, e conquistou facilmente a segunda posição na lista dos mais vendidos do The New York Times em seu lançamento. Cornelia Funke possui uma habilidade impressionante de detalhar cenários e construir personagens cativantes e interessantes. O livro ganhou uma adaptação para o cinema, no final de 2008, mas que ficou muito aquém da obra literária. Como sempre, temos trechos distorcidos e personagens principais praticamente excluídos do roteiro. Como uma grande ironia, Coração de Tinta fala sobre o poder da imaginação e o dom de um homem para trazer a vida personagens da literatura, mas este dom não parece, nem de longe, ter sido compartilhado pelo roteirista da adaptação.

Coração de Tinta é um livro fantástico e uma leitura muito agradável, essencial para todos os amantes de fantasia.

8 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Natan! Muito em breve pretendo ler Coração de Tinta. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Já li a Trilogia Mundo de Tinta, é uma das melhores séries! Adoro!

    Beijos,
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  3. Olá, amei o blog, já estou seguindo!!
    Eu sempre quis ler esta trilogia, sua resenha me despertou ainda mais curiosidade. Adoro o gênero fantasia e gosto quando o autor faz com que o leitor se identifique com os personagens.
    Bjos

    Jack
    www.mybooklit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu fico até salivando quando vejo um livro do gênero. Eu vi o filme, que por si só revela uma história incrível. O livro, então, não deve ser menos do que isso!

    ótima resenha ^^
    Parabéns!


    @InspiradosOBDGI @Pedro_Almada
    http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha! Quero ler esse livro, uma história fascinante. Lembro de já ter assistido ao filme, e adorei *-*

    Bj;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  6. Eu preciso ler esse livro!! O que falta é tempo mesmo:)
    Adorei a resenha!!

    Gabi

    ResponderExcluir
  7. Amei a resenha! Que lindo a forma com que escreveu ^^
    Eu tenho o livro aqui, mas sem tempo para ler! Mas estou muito ansiosa para isso, pois o livro parece ser ótimo *-*
    O filme é bom, mas parece faltar algo... espero que o livro complete ^^
    Bjus =*

    ResponderExcluir
  8. Quero muuuuuito ler esta série de livros! A temática dele é de se apaixonar de primeira e vejo ótimas resenhas dele ultimamente! (:

    Amei sua resenha!

    Adorei o blog e quero saber todas as novidades! Já estou seguindo. Espero que curta o meu!
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir